Você sabia que bebês nascem daltônicos

Bebês Nascem Daltônicos

Os recém-nascidos são daltônicos e isso não é tido como uma deficiência no início da vida. Veja como acontece o desenvolvimento da visão de uma criança.

 Por que os bebês nascem daltônicos?

Os recém-nascidos não têm a capacidade de visualizar as cores porque os seus olhos ainda estão em processo de desenvolvimento. Existe grande falta de foco e nitidez na sua visão, e para o bebê, as colorações são manchas nas cores neutras: o branco, o preto e o cinza. Sua qualidade visual é bem baixa porque as células nervosas da retina e do córtex cerebral estão amadurecendo.

Quando os bebês passam a enxergar as cores?

Logo nos nos primeiros meses da vida, com o autodesenvolvimento ocular, os bebês vão ganhando a acuidade correta. Assim como a capacidade de nitidez e compreensão visual à longa distância aumentam, a capacidade de discriminar as cores também. Com dois meses iniciais, os recém-nascidos já diferem o verde e o vermelho. A partir do mês seguinte, se começa a compreensão completa da cor azul.

Gradualmente, mais tonalidades de cores serão alcançadas junto ao aumento da qualidade visual das crianças. Entretanto, é a partir dos 8 meses de idade que o seu bebê alcançará um visão próxima a de um adulto. Mesmo enxergando melhor de perto do que longe, ele já terá muito mais clareza e conhecimento de profundidade em relação aos espaços que está.

 

🔹 Mesmo após aprenderem as diferenças entre as cores,

o que varia culturalmente, 

é só a  partir dos 3 ou 4 anos que as crianças podem dar nomes consistentes

às cores nas atividades do dia a dia 🔹

Mesmo após o primeiro ano de vida, o teste de daltonismo definitivo precisa ser feito?

O ideal é realizar ainda na infância o teste de daltonismo definitivo e todos os testes oculares disponíveis para crianças. Muitos profissionais que estão envolvidos no desenvolvimento da criança poderão poderão auxiliar seu filho, desde os pediatras aos professores e, eventualmente, até os psicólogos.  Pediatras e psicólogos através do diagnóstico em consultas ou em terapias infantis e professores, pelo convívio diário, com as reações das crianças às atividades escolares. .

Ressaltamos que a comprovação é daltonismo é importante para que seus portadores não tenham problemas no desenvolvimento das atividades ao longo da vida. O daltonismo não tem cura, mas hoje já existem tabelas de cores e aparelhos específicos para ajudarem os que sofrem com essa deficiência. 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *